Criatura revelada como “mais antigo ancestral humano”.

Os paleontólogos afirmam ter rastreado as origens dos seres humanos e outros vertebrados até o fóssil de um verme que nadava nos oceanos há 500 milhões de anos onde hoje é o Canada. A equipe concluiu que o extinto Pikaia gracilens é o mais primitivo membro conhecido da família dos cordados.

A família de cordados inclui peixes, anfíbios, aves, répteis e mamíferos – praticamente tudo aquilo que consideramos ser a vida ‘evoluída’.

A pesquisa, publicada na revista britânica Biological Reviews identificou uma corda dorsal ou haste que se tornaria parte da espinha dorsal em vertebrados e os chamados “miômeros” tecidos musculares encontrados em 114 espécimes fósseis desta criatura., bem como um sistema vascular do tecido músculo esquelético.

“A descoberta do miômero é a prova que temos procurando por muito tempo” disse o autor do estudo, Simon Conway Morris, da Universidade de Cambridge. “Agora, com miômeros, um cordão nervoso, uma notocorda e um sistema vascular, todos identificados, este estudo situa claramente o ‘Pikaia’ como o cordado mais primitivo do planeta”, afirmou Morris. Assim, próxima vez que colocarmos a fotografia da família sobre cabeceira, no fundo haverá um Pikaia.”

Os primeiros membros Pikaia foram descobertos em 1911, mas naquela época os animais foram descartados como antepassados dos vermes ou enguias, e só em 1970 que Morris sugeriu o animal achatado lateralmente de cinco centímetros poderia ser o nosso ancestral.

“Em particular, foi o uso de um microscópio eletrônico que nos permitiu ver muito finos detalhes de sua anatomia,” Jean-Bernard Caron, professor assistente de ecologia e biologia evolucionária na Universidade de Toronto e co-autor do estudo, disse à AFP.

Descobrir que toda a diversidade de animais que vemos hoje pode ser rastreada para este simples animal coloca um monte de coisas em perspectiva, e, como diz o Caron, é realmente humilhante.

“É muito humilhante saber que cisnes, cobras, ursos, zebras e, incrivelmente, todos os seres humanos compartilham uma história profunda com esta pequena criatura menor que o meu polegar”, disse ele.

fonte